sexta-feira, 27 de maio de 2011

Panteão da cultura popular nordestina Com seus grandes representantes Os repentistas


capa do CD do poeta Ary Teixeira

Poeta Fontenele Gomes

Xexéu e Rosaneto

Rosaneto, Xexéu e Ary Teixeira

Xéxeu e Ary Teixeira

Rosaneto e Edmilson Saldanha

Repentistas do Grêmio de cantadores de Maracanaú - CE

Poeta Zé Maria de Fortaleza

Nonato (amante da cantoria), fã de Zé Guerra e Ary teixeira

Poeta Cesanildo Lima entrega cafezinho ao professor e repentista Raimundo Adriano

Capa do Cd dos poetas professor Raimundo Nonato de cascavel e Rosaneto Freitas

Xexéu e Ary teixeira


Grupo musical Batuta Nordestina

verso da capa do CD do poeta Ary teixeira, um dos melhores Cd's de canções

poeta Ary Teixeira

Xexéu e Rosaneto

Poeta Manoel Soares

Poeta Oliveira do Cordel

Rosaneto, Marcos Aurélio e Natan Soares

Imortal Oliveira de Panelas

Rosaneto assiste os companheiros Xexéu e Ary teixeira se apresentando

Grêmio dos poetas cantadores de maracanaú- CE

Apresentação de Xexéu e Rosaneto

Poeta paraibano Cristovão Jaques

Poeta Djair Olímpio filho do poeta Daniel Olímpio
Poetas Daniel Olímpio e João Manoel

Amigo e poeta João Manoel: a frente da Webrádio VIOLANET

Poeta Paulo Nascimento do Iguatu, João Manoel consiredera este poeta um dos melhores cancioneiros e repentistas

Poeta Walter Lajes

Poeta Biu Salvino
Louro Branco
O repentista mais admirado e aplaudido de todos os tempos

Cantador como eu ninguém num fez
Deus deixou pra mandar muito depois
Que se cabra for grande eu dou em dois
E se o cabra for médio eu dou em três
E se for bem pequeno eu dou em seis
Que a minha riqueza é bem total
Cantador como eu não nasce igual
Que eu nasço mais baixo sou mais estreito
Repentista só canta do meu jeito
Se for fora de série ou genial.

Louro Branco, que aprendeu a gostar de cantoria através do seu pai, já lançou vários CDs, folhetos e livros durante a carreira. Repentista desde os 12 anos de idade, Francisco Maia de Queiroz, 62 anos, mais conhecido como Louro Branco foi o campeão ao lado de Moacir Laurentino na 25ª edição do Festival de Violeiros.
Zé guerra conheceu louro branco quando morou no ceará no Barro Vermelho, bem jovem  foi um dos seus inspiradores.
a sua página na Internet:http://louro-branco.spaceblog.com.br/



Nenhum comentário:

Postar um comentário