terça-feira, 31 de janeiro de 2012

Cantorias realizadas


Cantorias de 2009
 No Bar das Loiras
 Valmir proprietário do bar posa ao lado de Rosaneto
 Edmilson Saldanha e Rosaneto
 Eu e Edmilson Saldanha



Cantorias de 05 de junho 2010


 Sr. Eliezer e sua esposa emocionado!
 Rosaneto e Edmilson Saldanha

 O Lopes marcando presença!
 O Geraldo fã de poesia e cantador
 Prof. Antônio Marques e sua família



 Cantoria no dia 13 de maio de 2011

 É muita diversão na apresentação desses poetas!


 Garganta de ouro esse Fontenele 
 Viola quebrando a corda





 Nando e Cláudia

 Eu e Rosaneto
 Aniversário do pai do Valnilo, dono da churrascaria Avenida, a família que gosta de cantoria compareceu em peso.

 Xexéu escuta os colegas

 Tânia sorridente
 Eu (Marcos Aurélio) ao lado de Xexéu



 Rosaneto faz uma boquinha!
 Fontenele Gomes & Rosaneto

Gravamos um vídeo onde o clássico boi da cajarana foi interpretado de modo diferente, pois aqui pedimos sua libertação: "Não quero o boi amarrado no pé da cajarana!"
Links: http://br.viadeo.com/pt/event/006u6gneo880r03/cantoria-tambem-e-festa-junina
http://fortaleza.olx.com.br/cantoria-tambem-e-festa-junina-iid-96504641
http://fortaleza.olx.com.br/cantoria-tambem-e-festa-junina-iid-215007579
http://zeguerrarepentista.blogspot.com/2011/05/cantoria-tambem-e-festa-junina.html
http://estudosviquianos.blogspot.com/2010/05/cantoria-tambem-e-festa-junina.html
http://fortaleza.citybase.com.br/classifieds/cantoria-tamb%C3%A9m-%C3%A9-festa-junina-id-227930
http://br.viadeo.com/pt/event/006u6gneo880r03/cantoria-tambem-e-festa-junina
http://www.dihitt.com.br/n/educacao/2010/05/31/cantoria-tambem-e-festa-junina
http://www.linkedin.com/osview/canvas?_ch_page_id=1&_ch_panel_id=1&_ch_app_id=2000&_applicationId=2000&_ownerId=0&appParams=%7B%22event%22%3A%22700839%22%2C%22page%22%3A%22event%22%7D&trk=
http://www.olx.com.br/q/cantoria/c-401

sábado, 21 de janeiro de 2012

Rosaneto

Poesias de Mandacaru (Zé Vieira)

Eu com quinze de idade
Ela com quase quarenta
Linda bela mais isenta
Não sabia da verdade
A minha insanidade
Meu desejo de te amar
Sem coragem pra falar
A razão do me encanto
Meu coração bateu tanto
Que eu parei pra não
parar.


Cortei capim para a vaca
Tomei banho de açude
Brinquei de bola de gude
Descasquei manga de faca
Fiz cerca de vara estaca
Cerquei roça pra plantar
Também ajudei cavar
Poço açude e cacimbão
Quanto mais canto sertão
Mais tem sertão pra a cantar.


Não quero ouvir alarme
Do radio despertador
Quero calma no setor
Para dormir ate tarde
Não quero ouvir alarde
De motor e de buzina
Nem sirene de usina
Nem barulho do metrô
Nem do treco voador
Que a polui e contamina.


Mandacaru do serrado
Apesar de ter espinhos
Alimenta os passarinhos
Com seu fruto adocicado
Também serve para gado
Se não chover no sertão
Úma fonte de salvação
Porque é verde não seca
O Sertanejo sapeca
Corta pra fazer ração.


Mandacaru do serrado
Apesar de ter espinhos
Alimenta os passarinhos
Com seu fruto adocicado
Também serve para gado
Se não chover no sertão
Úma fonte de salvação
Porque é verde não seca
O Sertanejo sapeca
Corta pra fazer ração.


Meus colegas obrigados
Por comentar todo dia
Desejo paz e alegria
Um dia bem sossegado
Mando abraço apertado
Para os colegas e irmão
Que curte um violão
E admira a cantoria
Vamos beber poesia
Na cacimba do sertão.



Vamos passear na mata
Florescida do sertão
Ver rachaduras no chão
Numa roça de batata
O som grave da cascata
Na pedreira da nascente
O sol dourando o poente
Se despedindo do dia
Vamos beber poesia
Na cacimba do repente


Tenho gravado na mente
Do bom tempo que passou
Cenas que o tempo gravou
De um passado excelente
Meu sertão antigamente
Muito bom pra se morar
Não tinha o que mostrar
Só bichos matas e chão
Quanto mais canto sertão
Mais tem sertão pra cantar.


O Som de um violão
O aboio de um vaqueiro
O solar de um violeiro
Cantando a sua canção
Valorizando seu chão
Sua gente o seu lugar
Da pra ver no seu cantar
Como é grande sua paixão
Quanto mais canto sertão
Mais tem sertão pra cantar.



EU NASCI NO CEARÁ
MAIS SOU MEIO PIAUI
O MEU PAI NASCEU AQUI
A MINHA MÃE NASCEU LÁ
QUANDO EU VOU VISITAR
OS PARENTES CEARENSES
VOU TAMBEM AOS PIAUENSES
POR QUE ADORO OS TAMBEM
IGUALMENTE EU QUERO BEM
OS TAMBEM AMAZONENSES.
MANDACARU

Edival Pereira e sua agenda



Edival Pereira - 12:54 - Pública
Atualização sobre mim
21/01
Cantoria para Celinho, estrada do Jacaranda Nº 1060 – Carapicuíba, com os
poetas Edival Pereira e Geraldo Amâncio.

22/01
Cantoria no festival do Mano Véio
e Mano Novo, no CMTC Club, com os poetas Edival Pereira e Marcos Rabelo.

22/01
Apos o festival. Cantoria no feijão de corda de santana.
Av; Cruzeiro do Sul, 2.816, Santana. A Partir das 18:00h
Com Edival Pereira, João Paraibano e Sebastião Dias

24/01
Cantoria para Paulino, Val e Claudio Dias, na Pizzaria Tia Bella III
Av. Jovina de Carvalho Daú, 256 - Centro de Taboão da Serra - Sp (em frente a delegacia)
Com Edival Pereira, Sebastião da Silva e Moacir Laurentino

25/01
Cantoria no restaurante do Jair, Central dos Lanches
Rua Padre Antonio José dos Santos, 206, esquina com a Av. Portugal no Brooklin, proximo ao antigo, Jó Tapete
Organização Medeiros, Nita e Sandoval. A partir das 16:00h.
Com Edival Pereira e Fenelon Dantas

28/01
Cantoria para Damião e Joelma.
Av. Casa Verde, 2.472, Casa Verde.
A partir das 21:00h
Com Edival Pereira e Fenelon Dantas.

04/02
Cantoria no bar do Nino
Rua Santa Gertrudes, 22, Vila Paraíso em Guarulhos, em frente a FanaVid
Apartir das 20:00
Com Edival Pereira e Dede Laurentino

05/02
Cantoria para Seu Raimundo e Convidados
No Jd. Vista Alegre
A Partir das 16:00h
Com Edival Pereira e Chico de Oliveira

11/02
Cantoria no Embuteco.com para Deusdete e Oselda
Av. São Paulo, 465, Cidade Intercap, Taboão da Serra
A partir das 20:00h
Com Edival Pereira e Horacio Leite

12/02
Cantoria no Feijão de Corda de Carapicuíba
Av. Inocêncio Seráfico
A partir das 17:00h
Com Edival Pereira e Fenelon Dantas