quinta-feira, 25 de outubro de 2012

A tragédia de Docival Alves

A VIOLÊNCIA NÃO PÁRA!
Infelizmente a violência segue provocando estragos e deixando vítimas. Ontem nós perdemos um grande amigo, poeta, músico e acima de tudo, um homem que foi dono de um carisma muito grande para conosco!
Docival Alves, 45 anos, casado, pai de dois filhos, natural da cidade de Princesa Isabel (Sertão Paraibano), onde era proprietário de uma rádio via internet (VIOLA NET).
Ele foi morto por assaltantes em São Paulo no dia 29/01/2009.
*Heleno Alexandre, Sapé-PB.
Inspirado no que escreveu o poeta Heleno Alexandre, escrevi:
De vez em quando Deus chama
Um poeta do sertão.
Nosso Deus onipotente,
Pai da santa poesia,
Se quer ouvir cantoria
Chama um cantor de repente.
Já convocou Zé Vicente,
Louro, Xudu e Cancão,
Jó, Expedito, Azulão
Para o celeste programa.
De vez em quando Deus chama
Um poeta do sertão.
O poeta Docival
Lá de Princesa Isabel
Sempre levava o Cordel
Ao mais alto pedestal.
Mas a sanha marginal
De um covarde ladrão
Calou mais um campeão
Antes do auge da fama.
De vez em quando Deus chama
Um poeta do sertão.
A rádio Viola Net
Não mais terá sua voz,
Os seus fãs ficarão sós,
Desfalcada a Internet.
Mas Deus pôs no seu escrete
Um bardo e seu violão
Para cantar a canção
Que nenhum anjo declama.
De vez em quando Deus chama
Um poeta do sertão.
Autor: Wellington Vicente.
PVH-RO, 04/02/2009.
In:  http://www.luizberto.com/cordeis-volantes/mais-um-poeta-se-vai

Nenhum comentário:

Postar um comentário